23.11.08

Estive a ver a reportagem da SIC sobre acidentes de viação feita basicamente de relatos de pais e de crianças que sofrem na pele resultados desses acidentes.

Apercebi-me que tive muita sorte...

 

No dia 28 de Dezembro de 1984 eu tinha 4 anos feitos á 5 dias, a minha irmã do meio tinha 2 anos e 2 meses e a minha mãe estava grávida da minha irmã mais nova.

Nesse dia eu tive 1 acidente. Passou-me 1 Land Rover por cima.

Resultado? 2 pernas partidas com 3 semanas de internamento no Hospital D. Estefania e 3 meses de gesso da cintura aos pés.

A mais nova coitada teve o azar de os meus pais me deixarem colocar-lhe o nome. O nome até nem é nada mau, há bem piores como por exemplo: Erica Natacha...

Não tive fisioterapia, não tive problemas derivantes desse acidente... Aprendi a andar novamente sozinha. Óbvio que existem detalhes que não vos comento aqui, mas sei que tive muita sorte.

Não imagino a dor dos meus pais nessa altura...

A minha mãe além de me ter naquela situação estava grávida e poderiam surgir complicações com a bébé. Que se note que a rapariga nasceu com 4Kgs e qualquer coisa.

Honestamente nunca falamos nisso não por ser assunto tabu mas porque nunca calhou...

 

E sim começou a contagem decrescente para os 28... É já daqui a 1 mês...

Tenho de fazer a lista de presentes a pedir...

lol 

 

sinto-me: nostalgica
Desabafado por Guitinha às 21:32
|  O que é?

É realmente uma situação traumática, eu sei bem como é...
Enfim, o que importa é que cá estamos ainda :)
estouocupado a 5 de Dezembro de 2008 às 15:37

Mais sobre a Gaja
Novembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
13
14
15

16
19
20
21
22

24
25
27
28
29

30


Desabafos Arquivados
pesquisar
 
Malta que anda a cuscar a Gaja