29.07.08

O meu Pai era o que se podia chamar de personagem... Mas no bom sentido.

Qdo nasci já estava nos 40. Tava habituado a 1 tipo de educação mais austero, apesar de não ter sido criado na tipica familia convencional da altura.

Convém dizer que o meu pai teria hoje quase 70 anos.

O meu pai passou pela "fome" da ditadura de Salazar. Lembro-me perfeitamente de ouvir a história de o meu pai ter deixado de comer para não ter de prestar serviço militar. Parece que nessa altura quem não tivesse 1 peso dentro de 1 determinada média escapava...

Portugal estava em guerra na altura.

Não tinha muitos estudos, mas não era burro de todo. Era 1 pessoa muito honesta, com tudo e com todos...

E não tenho vergonha de dizer que a minha educação foi paga com o ordenado dele, como funcionário publico, como varredor de ruas...

Ele nunca teve vergonha disso e não serei eu a ter.

Faltou ao trabalho ao fim de quase 20 anos de "casa" porque partiu, se não me falha a memória o pé, e tava a dar em doido porque nunca tinha falhado 1 dia. Obviamente que em casa também andavamos todas doidas para que ele voltasse ao trabalho... lol

Tava sempre na dele, era 1 gajo porreiro. Havia alturas em que era complicado porque a nossa diferença de idades era de quase 30 anos.

Mas nunca foi de impor horários ou muito rigido, também pudera com 3 filhas com muito "pêlo na venta"...

Mas também nunca fomos de lhe dar mto trabalho.

Lembro-me da 1ª vez que cheguei a casa com 1 celebre e valente bezana e corri p a casa-de-banho vomitar... Qdo levantei a cabeça tinha o meu pai á porta a olhar para mim com cara de gozo, continuei e da 2ª vez que levantei a cabeça a minha mãe também tava a observar o espetáculo e com o mesmo sorriso na cara... No dia seguinte obviamente que passei o dia a ouvir alguns comentários acerca da ressaca ser 1 coisa dura... lol

Faz hoje 5 anos que recebi a noticia que nunca mais o iria ver...

E durante algum tempo foi complicado assimilar que ele já não estava cá. Passado 1s meses 1 das minhas irmãs adoeçeu, (confesso que já nem me lembro bem qual das 2 adoeçeu, nem qual era o problema com o quê), e disse para mim mesma que tinha de ligar ao meu pai para lhe dizer. Cheguei mesmo a agarrar no telefone e depois pensei que só se fizesse 1 chamada directa para o S. Pedro...

Ainda fiquei a olhar para o telefone com cara de parva...

È verdade o tempo vai atenuando a dor e confesso que já não fico tão embaixo como ficava, mas as saudades ainda são muitas, e ainda não é nada fácil...

E agora vou parar de escrever apesar de ainda ter muitas hstórias para contar...

Vou parar porque apesar das lágrimas terem ameaçado várias vezes enquanto escrevi ainda não se soltaram... (Hoje já tive a minha dose de choro)

 

Tenho saudades tuas Pai!!!

Nunca vou deixar de ter...

 

sinto-me: deprimida
Desabafado por Guitinha às 23:25
|  O que é?

Mais sobre a Gaja
Julho 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10

13
16
17
19

20
21
23
24
25
26

30
31


Desabafos Arquivados
pesquisar
 
Malta que anda a cuscar a Gaja